Adeus, Weggis

E como amanhã de manhã eu vou partir para Genebra, faço agora uma pequena avaliação desse período aqui em Weggis. Com relação à organização local, inexperiência, mas também boa vontade. Todos os jornalistas gostaram da assistência recebida durante a preparação na cidade. Os assaltos não devem ser resolvidos, mas também não podemos culpá-los, pois a cidade não registrava um roubo havia quatro anos e a Suíça também não está acostumada com a situação. A forma como os objetos roubados foram restituídos é exemplar. Nos treinos, nenhuma ola foi completada, mas o comportamento da torcida (tirando os que invadiram o campo) é algo a ser elogiado

.

 

Alguns costumes e peculiaridades locais valeram para aumentar o conhecimento. Os restaurantes aqui, por exemplo, fecham cedo e não adianta chorar. Teve até jornalista que foi retirado de um estabelecimento porque estava tarde e o local não podia funcionar naquele horário, pois não tinha banheiro. Os preços também são bem salgados. Para se comprar uma boa carne é necessário gastar pelo menos uns 80 francos por quilo (uns 150 reais!).

A região é bem maluca com relação ao tempo. Hoje fez frio, calor, sol, chuva e agora a temperatura está abaixando e a previsão é de neve à noite. Tudo num mesmo dia! Tem muita gente (inclusive eu) que está com a saúde baqueada.

Entrevista no Hotel 003

Outro destaque merece ser dado à assessoria da CBF, na pessoa de Rodrigo Paiva. Eu tinha poucas informações de como era esse trabalho, mas imaginava que era só uma forma de dificultar o acesso aos jogadores. Pelo contrário. Todos os dias, Rodrigo vinha ao encontro dos jornalistas para perguntar o que era melhor para nós e fazia de tudo para conseguir. E sempre da maneira mais transparente e coerente. E o contato com os jogadores foi bem legal também. Todos acessíveis e solícitos (menos Ronaldo, pela fama, e Dida, por ser introvertido), deram boas entrevistas e responderam as minhas perguntas com naturalidade. E havia perguntas tão banais que fiquei sem medo de fazer as minhas, mesmo em coletivas. A experiência jornalística já foi muito grande. Todos os jornalistas, alguns mais e outros menos simpáticos, me trataram como colega de trabalho e isso foi bem legal. Espero que daqui pra frente eu tenha a possibilidade de fazer uma cobertura tão legal como pude fazer em Weggis. Conto com a participação de vocês.

Anúncios
Categorias: Experiências, Viagem | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: